quinta-feira, 27 de outubro de 2016

A PSEUDO-CIÊNCIA DA AUTOAJUDA

A literatura da “Autoajuda” faz sucesso (na minha opinião) porque oferece soluções “mágicas” para as pessoas que tem pressa em resolver seus problemas de maneira que não tenham que pensar muito. E esse “pensar muito” significa justamente olharem para si mesmas – porque ser enganado agrada muito mais do que ser esclarecido.
 
Analise uma teoria simples: entenda que há diferenças entre QUERER, MERECER e PRECISAR.
 
QUERER é o começo. Pode parecer o mais simples dos passos (afinal, querer todos querem), mas algumas pessoas acabam “se apaixonando” tanto pelo problema, que ficam indecisas de realmente quererem sua solução. Mas é o começo de tudo.
 
MERECER, numa visão “humanitária” todos merecem. Mas reflita: é justo merecer sem esforço? Todos merecem ser felizes, mas todos se esforçam verdadeiramente para identificar o que realmente os fazem felizes?
 
PRECISAR é a mais difícil das questões. Você precisa de satisfação, solução ou ilusão? Isso permeia uma necessidade, mas muitas são supridas parcialmente e/ou temporariamente. E no fim, algumas pessoas acabam por perceber que “taparam o sol com a peneira”.
 
Os autores de autoajuda mastigam os mais diversos conhecimentos e os tornam estratégias em seus livros. Apresentar conhecimentos às pessoas é muito fácil – pastores conseguem isso usando a bíblia. Mas fazer com que as pessoas tomem contato com o conhecimento para que sejam capazes de pensarem sozinhas – e não ficar só na “procrastinação” – isso pouco (mas muito pouco) acontece.
 
REPETIR MÉTODOS SEM CRIAR ALGO NOVO NÃO É SE AUTO-AJUDAR
_ É GOLPE! É AUTO-SABOTAGEM A SI MESMO!
 
 
 
Adquirir um livro pode lhe incentivar a buscar uma solução. Mas só a leitura não basta. Sem ação, você não terá resultado nenhum. ISSO É OBVIO!
 

 
A seguir, um compilado de ótimas frases de auto-ajuda:
 

“A vitória sobre a própria ignorância é a maior das vitórias
Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz
Paciência e tempo dão mais resultado do que força e raiva
Viver não é esperar a chuva passar – é dançar na chuva”
 
E agora? Vai achar lindo, vai compartilhar em suas redes sociais, vai repetir a alguns amigos com problemas, e depois... lucubrar.
 
E cadê esforço sobre si mesmo para se auto ajudar?
 
 
Fica para depois. Depois de repetir a "ação" descrita acima.
 
= = =
 
FOCO, FORÇA, FÉ E FODA-SE!

 
 
 

3 comentários:

  1. Que Post incrível, dicas q vô levar pra vida. Sempre quis comprar um livro de auto ajuda, ainda mais quando estava saindo da depressão. Queria muito ter lido esse Post antes. Parabéns Bjs

    www.lardajuh.com.br

    ResponderExcluir
  2. O ser humano é preguiçoso até pra se ajudar. Até pra sair do poço, mesmo tendo toda a força em si, precisa de uma mão extra pra isso.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post parabéns. Hoje em dia realmente é muito difícil encontrar pessoas dispostas a ajudar verdadeiramente. Tudo é na base do cópia e cola.

    ResponderExcluir